O fenômeno é seguinte: você conhece a Google, certo? Eles são incríveis… criativos, inovadores, ousados, “coloridos”! Mas eles são uma gigante que deixou de ser “startup” faz muito tempo! Eles são sólidos e suntentáveis. Mas não é porque a Google é “colorida” que toda a startup deva ser “colorida”! Ok? Não é o ambiente que fez da Google o que a Google é… É o que a Google é que permite o ambiente do seu campus. Logo, não é  preciso usar um figurino no estilo Restart para ser jovem ou trabalhar numa feira de puffs para ser criativo.

Nada ainda substitui competência e gestão. O mundo das “startups coloridas” está repleto de iniciativas natimortas:  sem solidez ou sem qualquer plano de escalabilidade. Sem competência técnica ou profundidade de gestão… acostumadas a receberem repetidos aportes como crianças mimadas sem preparo para o mercado.

O futuro as revela apenas como “ReStartUps”! Sucessos breves que evanescem com a mesma rapidez das bandas de Happy Rock do início do milênio. A festa acabou! Ou vamos esperar por outra “bolha” (como a das “.com”)?

 Vamos trabalhar sério? O programa de pré-aceleração da InFolk (www.infolk.org) valoriza o investimento dos seus Funders e as ideias dos seus Founders. Conte conosco!

Comments are closed.