Não me refiro a hobbies. Esses podem ser passatempos como “assistir séries” ou “caminhar pela praia”… Isso não é o seu “Barato adjacente”!

O seu “barato adjacente” é o seu talento, a sua paixão, aquele algo que você faz quando os compromissos permitem… Eventualmente, é aquele sonho que você deixou pra trás porque “não dava dinheiro”.

O seu “barato adjacente” é aquela paixão que lhe causa, ainda, um frisson… um frio na barriga! …e faz de você alguém brilhante até no trabalho: criativo, apaixonado, cativante, luminoso!

Bem, muitos de nós abraçaram o seu “barato” como profissão… eu sou um idealista, gestor organizacional na área de Startups e Análise de Cenários Sociais (minha paixão acadêmica) e aplico a transdisciplinaridade ao meu trabalho diário nos programas de Pré-Aceleração da InFolk (ONG dedicada à sustentabilidade através da Access Economy).

Mas, meu “Barato Adjacente”… é a MÚSICA! Como filho de artistas, tornei-me músico, compositor e vocalista – se você vir um maluco cantanto Robert Plant e Janis Joplin por aí… pode ser eu! 😉

E o seu “BARATO ADJACENTE”? Vamos conhecer nossas loucuras?

Comments are closed.