Já que Catra e Racionais ainda não definem os rumos do português brasileiro, lembre-se que a maior parte dos seus potenciais clientes, parceiros e até investidores pode vir a estranhar alguns “detalhes” do seu “falar”.

Atentemos, então, a alguns cuidados básicos com a língua portuguesa:

1. Nunca suprima o “s” dos plurais.

Alguém já ouviu algo como “Che, tu viu os GOLAÇO do Caxias no Inter?”;

2. Nunca troque a conjugação em segunda pessoa pela em segunda pessoa indireta (igual à em terceira pessoa).

Ex.: “tu viu” (em lugar do correto tu VISTE), ou “tu quer” (em lugar de “tu QUERES”);

3. Mas, nunca ERRE, igualmente, a conjugação em segunda pessoa! O correto é “viste”, “ouviste” etc. – ao contrário do que ouvimos amiúde: “vistes”, “ouvistes” (isso dói!). Opte pelo uso do pronome “você” e fuja para a conjugação “viu”, “ouviu”…;

4. Verbos conjugados no plural da primeira pessoa (NÓS) devem SIM ser conjugados no PLURAL! Esse erro compromete irremediavelmente qualquer (eventual) credibilidade. Então, ATENÇÃO: “lá em casa, nós COMPRAMOS” e não “lá em casa nós COMPRA”.

5. O subjuntivo não morreu! Sendo assim, siga o exemplo: “Tu queres que eu PEGUE” (ao contrário de “tu quer que eu PEGO”).

Continuamos com nossas dicas? Comente!

Comments are closed.